MapWindow: Sua ferramenta GIS OpenSource

2

Andei pesquisando sobre o MapWindow há pouco tempo e decidi escrever sobre algumas das funcionalidades desse software GIS de código aberto. Infelizmente encontrei pouca coisa didática sobre ele na Internet, então decidi aplicar a rotina básica de consultas que realizo diariamente no ArcMap com o propósito de avaliar os pós e os contras desse programa. Minha maior dúvida era, sem medo de errar, a dúvida da maioria das pessoas que algum dia instalou esse aplicativo no computador: “Será que é possível trabalhar com o MapWindow?” A resposta é sim, desde que o operador saiba exatamente o que está fazendo.

Download e Instalação do MapWindow

O download da versão 4.8 pode ser realizado no link abaixo:

http://mapwindow4.codeplex.com/releases

(Essa ferramenta pode solicitar o Microsoft .NET Framework 2.0)

MapWindow Tutorial

Esta é a primeira parte do tutorial do MapWindow que estou escrevendo. O programa ainda possui alguns pequenos bugs, que vão sendo resolvidos de acordo com as versões posteriores. Como hoje é domingo e tenho um aniversário para ir (sim senhor: existe vida além do teclado e do mouse), você vai aprender hoje:

  • – As principais ferramentas do MapWindow;
  • – Adicionando uma camada no MapWindow;
  • – Analisando a Tabela de Atributos;
  • – Definindo uma Query no MapWindow;
  • – Editando a Simbologia das feições no MapWindow.

Para ler o tutorial (566 KB), clique aqui.

Clicando nesse link, você pode fazer o download das camadas dos estados, municípios e fusos (13,7 MB) utilizados nesse tutorial.

MapWindow é uma ferramenta interessante para começar a analisar e trabalhar com shapefile.


Dúvidas e sugestões podem ser enviadas para o e-mail contato@processamentodigital.com.br

2 Comentários

  1. Olá Jorge,

    Parabéns pelo trabalho. Mais uma vez excelentes dicas. Já linkei seu blog lá no meu.

    Quanto ao MapWindow, até já tentei mexer com ele, mas sempre fico inseguro quanto a algumas rotinas.

    Prefiro o Spring, que apesar de muito burocrático, fui onde aprendi o pouco que sei de Geoprocessamento.

    Só mais uma questão: você conhece algum substituto ao Surfer? Tenho alguns mapas geoquímicos que gostaria de elaborar em código aberto.

    Abraços e obrigado.

DEIXE UMA RESPOSTA