gvSIG 1.2: Georreferenciamento de um Raster

7
Bem-vindo! Se você utiliza a versão 1.9 ou superior do gvSIG, clique nesse link para ler o tutorial  e assista o vídeo sobre o módulo de georreferenciamento deste sensacional programa.

Eu estava visualizando alguns vídeos no Youtube sobre tutoriais do gvSIG e encontrei um vídeo sobre georreferenciamento de arquivos raster, que serviu de inspiração para criação de um tutorial  que descreve uma função muito importante para os usuários do programa: o georreferenciamento.

O georreferenciamento pode ser realizado tanto no sistema de coordenadas geográficas como no sistema de coordenadas planas. Escolhi o sistema de coordenadas planas para o tutorial, porém, antes de iniciar o assunto, é importante colher informações sobre a posição real do arquivo raster que não contém uma referência espacial.
Analisando o raster acima, fica claro que se trata de uma microbacia. Após uma rápida pesquisa no Google, descobri que essa bacia está localizada no município de Piracicaba, no estado de São Paulo. Como vamos trabalhar com metros como unidades, cuidado na hora de atribuir o fuso (o município de Piracicaba  abrange os fusos 22 S e 23 S). Essas coordenadas correspondem ao fuso 23, portanto, a projeção/datum que será utilizada é UTM WGS 1984 Fuso 23 S.

Coletando coordenadas do arquivo raster

Antes de georreferenciar as cartas, geralmente faço a coleta dos pontos de controle e organizo numa planilha do Excel. Também costumo  organizar a ordem dos pontos em sentido horário, começando pelo canto superior esquerdo. Como trata-se de um georreferenciamento simples, quatro pontos seriam suficientes para georreferenciar essa figura (a figura possui 9 coordenadas no total). Podemos atribuir letras do alfabeto para identificar cada ponto, conforme pode ser visto na imagem abaixo:

Se o usuário demonstrasse interesse em carregar essas coordenadas do Excel na Vista, a solução simples seria exportar  para dbf, carregar como Tabela no gvSIG e converter para pontos através da extensão Sextante. Futuramente vou criar um post para explicar esse procedimento. Agora que as  coordenadas do mapa foram anotadas, está tudo pronto pra dar início ao processo de georreferenciamento.

Carregando uma imagem no gvSIG

O procedimento para carregar uma imagem no gvSIG é simples:

– Clique no menu Vista > Adicionar Capa  (ao apontar para o local do disco onde a imagem está armazenada, é importante alterar o campo Files of  Type  para gvSIG Image Driver, caso contrário, a imagem não vai aparecer).

Veja, porém,  o procedimento para adicionar uma imagem no gvSIG que será georreferenciada:

– Clique no menu Vista > Adicionar Capa
– Clique na guia Georeference e aponte para o local do disco onde a imagem está armazenada.

– Clique no botão Aceitar.

O processo de georreferenciamento vai carregar o raster na posição atual da Vista. Não se preocupe, pois  logo vamos realizar o ajuste das coordenadas.

Conhecendo a janela Georeference image

Para esse trabalho, não vou considerar os valores  gerados pelo Erro Médio Quadrático (RMS), pois trata-se de um georreferenciamento simples, apenas para ajustar a figura e conhecer o processo de georreferenciamento na ferramenta gvSIG. Em aplicações reais, é preciso inserir os pontos de olho no RMS. Por convenção, especialistas recomendam que o RMS tolerável deve alcançar, no máximo, o valor de 1 pixel do raster (Ikonos = 1m / Quickbird = 60cm / CBERS = 20m).

Para inserir o primeiro ponto, utilize a ferramenta Zoom paraaproximar-se da região

Clique no botão Novo Ponto na janelaGeoreference image e faça a marcação do ponto no raster. Ao clicar, o raster, vai “desaparecer”, sugerindo que você insira os valores XY. Insira o valor das coordenadas do ponto A e clique em ENTER para finalizar o processo. O primeiro ponto de controle foi criado, como pode ser visto no vídeo abaixo:

Se o Youtube é bloqueado ou não é possível visualizar esse vídeo por outras razões, clique aqui para baixar o vídeo acima. Repita esse procedimento para todos os pontos. Todo o processo de coleta de pontos de controle pode ser visualizado aqui e o vídeo completo pode ser adquirido nesse link.

Ao terminar, clique no botão Aceitar. Eu importei a tabela de coordenadas do Excel para o gvSIG e, através dos pontos, pode ser constatado que o raster está na posição correta. Não havia lido antes sobre como georreferenciar um arquivo gif. Agora é fácil. Use o gvSIG.

7 Comentários

  1. Amigo,
    Talvez a minha dúvida seja a mais estranha possível. Vi o vídeo que vc postou e li seu tutorial, porém algo há de errado. Quando abro a janela para inserir uma capa, uma imagem raster, não há a opção "georeference" em minhas abas. Minha versão do gv sig é a 1.9. vc tem idéia do que posso estar fazendo errado?
    A ferramenta de georreferenciamento que existe em meu programa é absolutamente diferente da que aparece nos videos e nas imagens aqui postadas. Peço, humildemente, uma ajuda. Ou uma resposta, que seja…
    Meu nome é marcelo e meu email é mvarella@hotmail.com
    mt obrigado
    abraço

  2. Meu irmão, você tá de parabéns. Muito bom seus tutoriais sobre o gvSIG 1.9. Muito feliz suas colocações. Gostaria de saber se posso indicar seu nome como palestrante na I Jornada Brasileira de Usuários gvSIG em setembro/2010.
    Desejo a você sucesso e, não pare de postar novidades para nós.
    Abraços,
    Esdras Andrade

  3. Meu irmão, você tá de parabéns. Muito bom seus tutoriais sobre o gvSIG 1.9. Muito feliz suas colocações. Gostaria de saber se posso indicar seu nome como palestrante na I Jornada Brasileira de Usuários gvSIG em setembro/2010.
    Desejo a você sucesso e, não pare de postar novidades para nós.
    Abraços,
    Esdras Andrade

DEIXE UMA RESPOSTA