gvSIG 1.10: Georreferenciamento de uma Carta

3

Georreferenciamento de uma Carta

Atendendo à solicitação do amigo Fernando Vianeke, vou demonstrar os recursos de georreferenciamento do gvSIG 1.10.

Antes de iniciar o tutorial, gostaria de deixar registrado aqui dois excelentes tutoriais sobre esse assunto abordados pelo blog Geoprocessamento para Linux, de autoria de Esdras Andrade:

Tempos atrás, criei um vídeo sobre georreferenciamento no gvSIG 1.9 e tenho certeza que esse vídeo pode auxiliar no processo:

Preparando os dados

Fernando me pediu por e-mail que descrevesse com clareza os passos indicados para georreferenciar uma carta na escala 1:100.000 da província de Benguela, em Angola. A projeção daquela localidade é Camacupa UTM Zone 33S, Código EPSG 22033. No gvSIG, tive o cuidado de criar uma Vista utilizando o código EPSG daquela localidade antes de adicionar os arquivos shapefile auxiliares:

Tenho um hábito antigo de utilizar bases cartográficas auxiliares e não seria diferente durante esse trabalho. Assim, tomei cuidado de reprojetar todas as camadas vetoriais para o Sistema de Coordenadas apropriado.

Esta é a representação do continente africano na projeção Camacupa UTM Zone 33S:

Esta é a imagem que será georreferenciada hoje:

Coleta das Coordenadas

Eu adotei a prática de coletar as coordenadas da carta antes de acessar o algoritmo de georreferenciamento. É necessário distribuir ao menos 12 (doze) pontos sobre a imagem para realizar um georreferenciamento robusto, com pontos refinados de acordo com sua posição espacial, porém com um mínimo de 04 (quatro) pontos você consegue georreferenciar uma carta sem grandes dificuldades. Para ilustrar o tutorial, vou coletar apenas quatro pontos, mas tente distribuir os pontos na sua imagem de modo a reduzir o Erro Médio Quadrático (RMS).

Na imagem abaixo temos um par de coordenadas que considero ideal para estabelecer o primeiro ponto de controle (coordenada do eixo X: 284000 / coordenada do eixo Y: 8616000).

As coordenadas do segundo ponto de controle são: X: 336000 / Y: 8616000:

As coordenadas do terceiro ponto de controle são: X: 336000 / Y: 8566000:

As coordenadas do quarto ponto de controle são: X: 284000 / Y: 8566000:

As coordenadas foram redigidas em uma planilha e exportadas para o formato CSV

…E depois convertidas para pontos no gvSIG (saiba como clicando aqui):

Iniciando o Georreferenciamento

Clique no botão Transformações Geográficas – Georreferenciamento:

O processo de georreferenciamento resulta em dois produtos distintos:

– Imagem georreferenciada com arquivo Worldfile .RMF (processo rápido);
– Nova imagem TIF georreferenciada (processo longo).

Vou utilizar o processo que resulta na criação de uma nova imagem. Ajuste as opções de georreferenciamento de acordo com a imagem abaixo:

  1. TIPO DE GEORREFERENCIAMENTO: Sem cartografia de referência.
  2. ARQUIVO DE GEORREFERENCIAMENTO: indique a imagem original.
  3. ARQUIVO DE SAÍDA: indique um nome de saída para a nova imagem.
  4. MÉTODO DE TRANSFORMAÇÃO: Polinomial de 1ª Ordem.
  5. REAMOSTRAGEM DE PIXELS: Vizinho Mais Próximo.

As ferramentas para georreferenciar um raster são muito intuitivas: basta clicar no mapa para marcar a posição espacial na imagem e depois inserir as coordenadas na janela Pontos de Controle. Para não alongar muito nesse assunto, seguem abaixo vídeos demonstrando a função de cada ferramenta e o método para coletar pontos de controle na imagem:

Coleta do primeiro ponto (AVI)
http://www.youtube.com/watch?v=DwOn_uqyLcE

Coleta do segundo ponto (AVI)
http://www.youtube.com/watch?v=re-Va62sX74

Coleta do terceiro ponto (AVI)
http://www.youtube.com/watch?v=7aF4026Jv_s

Coleta do quarto ponto (AVI)
http://www.youtube.com/watch?v=Xk-J9LIqwyA

Após coletar todos os pontos, clique no botão Testar Georreferenciamento:

Aguarde o término do processo:

Finalmente clique no botão Finalizar Georreferenciamento:

Clique no botão SIM:

O gvSIG irá retornar à janela principal e uma nova imagem será gerada. Clique na opção Adicionar Capa/Camada para carregá-la na Vista. A partir de agora você pode trabalhar com a nova imagem georreferenciada em seus projetos:

Meus sinceros cumprimentos ao Fernando Vianeke e todos os amigos (as) que trabalham com Geotecnologias em Angola. Este espaço é de vocês!


Dúvidas e sugestões podem ser enviadas para o e-mail contato@processamentodigital.com.br

3 Comentários

  1. Parabéns amigo Jorge Santos por ter aceite o meu pedido e elaborado este tutorial bastante elucidativo. Isso dá-me forças para continuar apaixonado por geotecnologias. Valeu mesmo e continue assim…em Angola vamos continuar a dar passos para divulgação dos Sistemas de Informação Geográficas e das suas aplicações.

DEIXE UMA RESPOSTA