Grade UTM do Mundo no formato KML

11

Faça download do grid de fusos UTM no formato KML do Google Earth clicando no link abaixo:

Grid UTM World Zone Google Earth KML (3.8 MB)

UTM no Google Earth

CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO SISTEMA UTM:

1) O mundo é dividido em 60 fusos, onde cada um se estende por 6º de longitude. Os fusos são numerados de um a sessenta começando no fuso 180º a 174º W Gr. e continuando para este. Cada um destes fusos é gerado a partir de uma rotação do cilindro de forma que o meridiano de tangência divide o fuso em duas partes iguais de 3º de amplitude (Figura 2.11).

2) O quadriculado UTM está associado ao sistema de coordenadas plano-retangulares, tal que um eixo coincide com a projeção do Meridiano Central do fuso (eixo N apontando para Norte) e o outro eixo, com o do Equador. Assim cada ponto do elipsóide de referência (descrito por latitude, longitude) estará biunivocamente associado ao terno de valores Meridiano Central, coordenada E e coordenada N.

3) Avaliando-se a deformação de escala em um fuso UTM (tangente), pode-se verificar que o fator de escala é igual a 1(um) no meridiano central e aproximadamente igual a 1.0015 (1/666) nos extremos do fuso. Desta forma, atribuindo-se a um fator de escala k = 0,9996 ao meridiano central do sistema UTM (o que faz com que o cilindro tangente se torne secante), torna-se possível assegurar um padrão mais favorável de deformação em escala ao longo do fuso. O erro de escala fica limitado a 1/2.500 no meridiano central, e a 1/1030 nos extremos do fuso (Figura 2.12).

4) A cada fuso associamos um sistema cartesiano métrico de referência, atribuindo à origem do sistema (interseção da linha do Equador com o meridiano central) as coordenadas 500.000 m, para contagem de coordenadas ao longo do Equador, e 10.000.000 m ou 0 (zero) m, para contagem de coordenadas ao longo do meridiano central, para os hemisfério sul e norte respectivamente. Isto elimina a possibilidade de ocorrência de valores negativos de coordenadas.

5) Cada fuso deve ser prolongado até 30′ sobre os fusos adjacentes criando-se assim uma área de superposição de 1º de largura. Esta área de superposição serve para facilitar o trabalho de campo em certas atividades.

6) O sistema UTM é usado entre as latitudes 84º N e 80º S.

Além desses paralelos a projeção adotada mundialmente é a Estereográfica Polar Universal.

– Aplicações: Indicada para regiões de predominância na extensão Norte-Sul entretanto mesmo na representação de áreas de grande longitude poderá ser utilizada.

É a mais indicada para o mapeamento topográfico a grande escala, e é o Sistema de Projeção adotado para o Mapeamento Sistemático Brasileiro.

Fonte: IBGE: Noções Básicas de Cartografia

11 Comentários

  1. Prezado Jorge, legal, mas pensei que ele acompanhasse a escala…sabe como posso fazer isso…tem uma propriedade rural que preciso colocar no google Earth com as grades em UTM..Grata pelo arquivo ! Se puder me dá uma dica agradeço muito ! um abraço !

  2. Prezado Jorge, legal, mas pensei que ele acompanhasse a escala…sabe como posso fazer isso…tem uma propriedade rural que preciso colocar no google Earth com as grades em UTM..Grata pelo arquivo ! Se puder me dá uma dica agradeço muito ! um abraço !

  3. Daniele, Vc pode usar o Global Mapper para exportar o seu arquivo em CAD para KMZ e abrir diretamente no google Earth. Outra opção é salvar a imagem do google Earth e "georreferenciar" no CAD. Se quiser me manda o arquivo em CAD e transformo a KMZ para vc.

DEIXE UMA RESPOSTA