GRASS 6.4: Preenchimento de vazios do SRTM3 através dos algoritmos r.mapcalc e r.fill

5

Algumas áreas do SRTM3 possuem vazios causados por interferências durante a coleta dos dados. A janela de visualização do GRASS exibe as células nulas da imagem em amarelo, como pode ser visto na imagem abaixo (clique para ampliar):

Informações do Raster com r.info

O algoritmo r.info fornece informações básicas do arquivo raster. Use esse comando para analisar os metadados da imagem e os valores de elevação dos pixels. Digite no Console de Comandos

r.info map=mosaico_srtm@SRTM

Para acessar o algoritmo r.info pelo menu, clique em Raster – Relatório e Estatística – Metadata Básica de Raster.

Transformação de pixels zero para NULL com r.mapcalc

O raster SRTM do tutorial possui pixels de 0 a 570. Para transformar as células de valor zero em NULL, use o algoritmo r.mapcalc.

Pela guia Console de Comandos:

r.mapcalc SRTM_NULL = if(mosaico_srtm@SRTM == 0, null(), mosaico_srtm@SRTM)

Pelo menu: Raster – Raster Map Calculator

  • Novo mapa raster de saída: SRTM_NULL
  • Mapa raster de entrada: mosaico_srtm@SRTM
  • Expressão: if(A==0,null(),A)

Onde “A” é o mapa raster de entrada.

Ao visualizar o raster SRTM_NULL no mapa, as cores foram modificadas. As células com valor zero foram excluídas (A exibição passou de amarelo para branco, a cor de fundo do mapa):

Após modificar as células com r.mapcalc, execute novamente o comando r.info para checar os intervalos dos pixels da  nova imagem:

Com a correção das distorções, os pixels de elevação estão compreendidos entre 245 e 570. É hora de preencher as células vazias dessa imagem.

Interpolação com r.fillnulls

Menu

Raster - Interpolar Superfícies - Preencher Células NULAS

Linha de Comando

r.fillnulls input=SRTM_NULL@SRTM output=SRTM_MAPFILL

Para executar esse algoritmo através da janela, basta informar os mapas de entrada e saída. O mapa de entrada é o raster convertido pelo comando r.mapcalc. A interpolação na imagem inteira demora alguns instantes, seja paciente.

Resultado Final:

Raster com região NULL:

 

Raster preenchido com r.fillnull:

 

Exporte o mapa final para GeoTiff e visualize as alterações num aplicativo SIG.

Novidades sobre o SRTM versão 4.1

A versão 4.1 do SRTM possui correções para áreas vazias e com problemas de leitura nos corpos d’água. No próximo tutorial vamos explorar esse recurso e selecionar os tiles SRTM 4.1 utilizando o Google Earth como interface. Até lá. 


Envie suas sugestões e dicas para o e-mail contato@processamentodigital.com.br

5 Comentários

    • Pois é amigo Esdras. Sem sombra de dúvida, o GRASS é o aplicativo GIS livre mais completo – e mais complexo também. Estudar sobre ele é quase uma obrigação para mim, pois trabalho com imagens de satélite. Agradeço sua participação! Estamos juntos!

      • Olá Jorge!
        Parabéns pelo tutorial. Recentemente baixei os arquivos de DEM do Earth Explorer para a região Sul com 1 arc/s e reparei uns espaços vazios em alguns dos arquivos. Vou iniciar os reparos com base em teu tutorial. Grande abraço!
        Renato.

DEIXE UMA RESPOSTA