GRASS 6.4: Trabalhando com Máscaras – Extração da borda da imagem

1

Os passos descritos abaixo podem ser utilizados para aplicação e conversão de uma máscara em arquivos raster. 

1 – No GRASS, crie um Location e um Mapset. Em seguida, importe suas imagens para o GRASS e selecione uma das imagens para realizar a máscara.

Apenas para informação: Para criar uma composição colorida RGB, digite no Console de Comandos

r.composite red=redband@mapset green=greeband@mapset blue=blueband@mapset output=L5_RGB543

Não é preciso gerar a faixa RGB. Uma única banda é suficiente para criar a máscara.

2 – Use o algoritmo r.null para remover as bordas escuras da imagem:

3 – Selecione a das imagens na guia Parâmetros Obrigatórios. Na guia Modify, digite “0” (sem aspas) para marcar as células de valor zero como NULL.

 r.null map=blueband@mapset setnull=0

4 – Clique no botão Executar. Visualize a imagem sem bordas na janela Map Display. Nos meus testes aqui, das três cenas Landsat, a banda azul foi a imagem que possui o menor número de pixels NoData no interior da imagem, por isso vou utilizar a banda 4 para o processo de criação de máscara.

5 – Transforme a imagem em máscara através do algoritmo r.mask

Menu Raster – Máscara

6 – Selecione a imagem e clique no botão Executar:

r.mask input=blueband@mapset

7 – A máscara será criada. Carregue-a na janela Map Display:

Com a máscara convertida, você pode exportá-la para shapefile, TIF, PNG, etc. Abaixo temos os passos para converter esse raster em vetor.

8 – Converta a máscara para shapefile com r.to.vect

Arquivo – Conversões de Tipos de Mapa – Raster para Vetor

9 – Na guia Parâmetros Obrigatórios, selecione o mapa raster que contém a máscara e insira um nome para o arquivo de saída. Para o tipo de feição, selecione área. Clique no botão Executar:

 

O shapefile será criado, porém pode conter ilhas (islands), elementos complexos que podem prejudicar diversas tarefas de geoprocessamento (buffer, intersect, merge, dissolve, difference, etc). Para manter apenas o contorno do raster, é preciso eliminar todas as ilhas do shapefile através de um aplicativo SIG.

Embora o shapefile acima possua cobertura expressiva de ilhas, somente o contorno do vetor é interessante para o nosso trabalho.

10 – Exporte o vetor criado para o formato shapefile com v.out.ogr :

Arquivo – Exportar Mapa Vetorial – Formatos Comuns

Na guia Parâmetros Obrigatórios, selecione o vetor e o diretório de saída dos arquivos:

Na guia Input, marque a opção boundary e clique no botão Executar:

v.out.ogr -s input=mask@mapsetnome type=boundary dsn=D:\landsat\MASK_SHAPE_POL.shp

 O polígono será exportado. A visualização das ilhas é visível no  SIG (clique para ampliar). Para utilizar esse polígono como contorno vetorial para a imagem, selecione a borda e salve uma cópia dessa seleção:

 Como bem colocou meu amigo do Giovanni Manghi, todos comando do GRASS podem ser facilmente executados através do Quantum GIS.

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA