Utilizando imagens do Bing (com datas)

7

A realização de um projeto que envolve análise histórica com imagens dos satélites do Landsat (programa norte-americano, desenvolvido pela NASA) acaba encontrando certa dificuldade devido a uma lacuna de imagens entre o ano de 2011 a 2013.

Historicamente, o satélite Landsat 5, lançado em 1984, começa a apresentar problemas em dezembro de 2011. O subsequente Landsat 6 não consegue atingir a órbita e, em 1999, o Landsat 7 é lançado com sucesso, mas começa a apresentar falhas em sua linha de varredura já no ano de 2003, conforme ilustra a imagem abaixo:

Bing 1

Essas falhas passam então a criar uma certa lacuna até o lançamento do Landsat 8, em 2013. Ao trabalhar com softwares de Geoprocessamento, uma das formas de buscar preencher esta lacuna é utilizando imagens auxiliares do plugin OpenLayers, que habilita em uma nova camada no próprio software as imagens do OpenStreetMap, Google Maps, Bing Maps, Apple Maps e MapQuest. A instalação deste plugin pode ser conferida nesta postagem: Trabalhando com o plugin Openlayers.

Uma vez que não é possível conferir no próprio software de Geoprocessamento as datas das imagens disponibilizadas pelas diversas fontes disponíveis no plugin Openlayers, é necessário acessá-las fora deste.

Além da opção da Linha do Tempo no Google Earth, que possibilita checar uma série histórica de imagens organizadas cronologicamente por data/mês/ano, também é possível utilizar as imagens do Bing.

Através da plataforma Bing Aerial Imagery Analyzer for OpenStreetMap é possível acessar as respectivas datas das imagens. Esta se encontra no seguinte endereço eletrônico: http://mvexel.dev.openstreetmap.org/bing/.

A plataforma aberta, desenvolvida em 2010 por Martijn van Exel, disponibiliza imagens de satélite e também imagens aéreas (aerofotogrametria) sobrepostas a uma grade que apresenta o mês/ano de captura das imagens que estão na visualização. Conforme o zoom é variado, as imagens e suas respectivas datas também variam nos quadrantes.

Bing 2

Para acessar o local em análise basta inserir as coordenadas geográficas (em formato decimal, na ordem latitude/longitude e com precisão mínima de 4 casas decimais – http://www.dpi.inpe.br/calcula/) na caixa de Busca (Find) no canto superior direito da tela.

Bing 3

Os quadrantes da grade (hachurados em verde) sinalizam quantas imagens estes possuem além da que está sendo apresentada no momento (Ex: 3 more/3 outras). Assim, basta apenas aplicar mais zoom para área em análise e verificar na grade as imagens disponíveis, que sinalizam o mês/ano.

Bing 4

Por fim, é possível adicionar/remover a transparência da grade, deslizando o botão Analysis lyr opacity.

Bing 5

Importante ressalvar que a plataforma apresenta as vezes determinada demora para carregar as imagens, então a dica é ser paciente. Compartilhem a experiência de vocês com esta plataforma!

Fontes:

http://landsat.gsfc.nasa.gov/?p=3184
http://mvexel.dev.openstreetmap.org/bing/
http://wiki.openstreetmap.org/wiki/Bing_imagery_analyzer_for_OSM
http://mvexel.dev.openstreetmap.org/bing/about.txt

Agradecemos imensamente a Aryanne Audrey Rodrigues por sua contribuição em nosso site!

7 Comentários

  1. Oi Jorge, obrigada pela dica, material interessante. No entanto, não me ajudou pois preciso saber as datas das imagens do Bing. Antes isto era possível, no QGIS, configurando o QGIS Web Conector e as imagens apareciam com quadrantes e intervalo do ano que foram capturadas. Atualmente esta função não mostra os quadrantes com as datas e não encontrei nada na web descrevendo o assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA