ArcGIS: Adicionando Mapas de alta qualidade para trabalhos acadêmicos

0

Nunca consegui entender o motivo pelo qual o aplicativo de texto mais famoso do mundo – Microsoft Word, prazer em conhecer – simplesmente “borra” todas as imagens nele incorporadas, seja os formatos PNG, JPG, BMP, TIF ou outro. Todas as imagens incorporadas no Word são apresentadas em PDF com baixa qualidade ou efeito de esmaecimento. Já pesquisei em inglês por “Word Image Blurry” e nada. Estou há anos tentando entender porque esse fenômeno acontece com o simpático aplicativo da família do Tio Bill.

Quem trabalha com mapas persegue um resultado visual agradável, não há como negar isso. Então, se você faz a diagramação do texto no Word, é evidente que pretende exportar o resultado como formato fechado – o mais utilizado é o PDF – para guardar no computador ou enviar para impressão. Sem medo de errar 99% dos acadêmicos realizam a diagramação no Word por conta dos mil recursos para edição com quebra de página, quebra de seção, formatação de parágrafos, etc. Mas e o mapa? Qual é esse efeito borrado que você se refere?

O efeito borrado, na verdade, é uma redução que o aplicativo faz para distribuir um PDF com ganho no quesito tamanho de arquivo. De fato, se você tem uma tese com mais de duzentas páginas que incluiu mapas, gráficos, fotos, etc., o arquivo final será imenso. Na realidade, com os recursos que temos para distribuição de arquivos, o tamanho final não é tão importante. O perigo pode residir no próprio Word que possui a incrível capacidade de corromper documentos reutilizados por muitas vezes ou que possuem muitos elementos.

Para nossa tristeza, qualquer PDF exportado pelo Word só admite a resolução em 220 dpi (pontos por pixel), além de borrar as imagens. Então, como contornar isso e gerar um PDF com alta qualidade?

A única solução que encontrei foi editar o PDF com o programa Adobe Acrobat DC, o verdadeiro editor de PDFs. Funciona assim: Você usa o ArcGIS para gerar seu PDF com alta qualidade e, em seguida, insere esse PDF como página no seu trabalho acadêmico. Pronto! Mapas com altíssima qualidade daqui por diante. Imagens com borrões serão coisas do passado. Você vai conseguir dormir por oito horas seguidas quando aplicar essa dica nos seus trabalhos.

Tutorial

1 – Abra seu projeto do ArcMap e finalize o mapa com todos os elementos pertinentes (imagens devem ser reamostradas para o método bilinear para suavização dos pixels). Em seguida, faça a exportação para PDF com alta qualidade (mínimo 300 dpi).

2 – Use o programa Adobe Acrobat DC para incorporar o PDF gerado pelo ArcMap. Este possui a incrível capacidade de preservar o PDF Geoespacial mesmo após a incorporação no PDF oriundo do Word. Caso você não saiba, o PDF Geoespacial é um recurso do ArcMap que permite habilitar/desabilitar todos os elementos do mapa.

Assista o vídeo no Youtube

https://youtu.be/RoC6pvXfmR4


Visite este link e inscreva-se no nosso canal no Youtube:
https://www.youtube.com/c/ProcessamentoDigitalGeo

Fique por dentro das novidades do site através da nossa Newsletter:
http://www.processamentodigital.com.br/assinatura

Curta nossa página no Facebook:
http://www.facebook.com/ProcessamentoDigital

Siga nossa página no LinkedIn. Vamos divulgar muitas novidades nessa rede:
http://www.linkedin.com/company/processamento-digital


Dúvidas e sugestões podem ser enviadas para o e-mail contato@processamentodigital.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA